Imagem do dia: Área urbana de Campo Grande será mantida pelos próximos 30 anos

Campo Grande - perímetro urbano

Área urbana de Campo Grande, MS, será mantida pelos próximos 30 anos

Luis Vilela Assumpção e Bruna Pasche*

Jornal ‘O Estado’

16/10/2017

Documento destaca participação social visando a gestão compartilhada entre sociedade e poder político

O perímetro da área urbana da sede do município não será ampliado nos próximos 30 anos, segundo a versão preliminar da minuta do Plano Diretor. A versão está disponível para a sociedade no site da prefeitura que, junto com a Planurb (Agência Municipal De Planejamento Urbano), realizou na segunda-feira (9) uma audiência pública com o objetivo de apresentar e colher subsídios para a elaboração da versão final da minuta do projeto de lei de revisão do Plano Diretor de Campo Grande.

“Nós estudamos e o perímetro atual comporta as próximas gerações. Baseados nisso partimos por duas vertentes, a populacional daqui a 30 anos e a segunda, daqui a 80 anos. É logico que não podemos calcular precisamente a segunda opção, mas nosso perímetro urbano é suficiente para três décadas”, explicou o arquiteto Ângelo Arruda.

De acordo com o documento, durante este período de 30 anos, somente poderá ser alterado por ato do Poder Executivo, devidamente justificado e aprovado pelo CMDU (Conselho Municipal de Desenvolvimento e Urbanização), observadas as disposições contidas em lei. A lei também não poderá ser revisada em nenhum de seus artigos, em ano onde ocorram eleições municipais.

campo grande 2

A diretora-presidente da Planurb, Berenice Maria Jacob Domingues, explica que os 142 artigos da minuta do projeto de lei do Plano Direto estabelecem conceitos modernos de cidade sustentável, eficiente e descentralizada. “A inovação começa pelo nome, que agora passa a ser PDDUA (Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental), além de propor diretrizes importantes para o desenvolvimento urbano como Imposto Progressivo, IPTU Incentivado, valorização e recuperação do patrimônio cultural, vazios urbanos, meio ambiente, entre outros”, conta Berenice.

*Ver reportagem completa na edição de hoje (16/10/2017) do jornal ‘O Estado MS’. A foto supimpa é de Saul Schramm! www.oe10.com.br

*****

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s