Curta sul-mato-grossense é premiado

filme - de tanto...

‘De Tanto Olhar o Céu Gastei Meus Olhos’, de Nathália Tereza, foi o representante do Estado na Mostra Brasil

06/09/2017

Ana Palma / Jornal ‘O Estado

Cinema é arte e arte é cultura. E esta frase representa muito bem a importância de produções audiovisuais. “De Tanto Olhar o Céu Gastei Meus Olhos” recebeu o Prêmio Aquisição do Canal Curta – Porta Curtas, no “28º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo”. O filme foi o único representante de Mato Grosso do Sul entre os 45 selecionados para a Mostra Brasil, programa que reúne o melhor da atual produção nacional, destacando neste ano temas sociais e políticos relevantes, como representação negra e indígena, direitos sociais e trabalhistas e a situação dos imigrantes no Brasil e de brasileiros que deixaram o país.

O curta, que teve como locações a Feira Central e as ruas da Vila Jacy, em Campo Grande, enfoca a presença do funk e dos moto-taxistas que compõem o cenário urbano da Capital, e conta a história dos irmãos Luana e Wagner, que recebem uma carta do pai após anos de abandono. Wagner acredita que o pai pode ter mudado, mas Luana não.

Mas qual a importância do curta-metragem na vida de uma pessoa que vive essa experiência e para quem é telespectador? “Sempre digo que cultura é a identidade de um povo, mas também é geração de empregos, fazer cinema gera muitos empregos de forma direta e indireta. O cinema, como outras expressões artísticas, existe para entreter e também refletir, vai depender da proposta. Cinema também é troca, acho incrível, ainda mais no circuito de festivais em que temos acesso a filmes de várias partes do Brasil, é a possibilidade de levar nossa cultura e absorver outras culturas, ainda mais quando as tramas são histórias do cotidiano, mas também adoro filme de gêneros”, explica Filipi Silveira, produtor associado do filme.

E complementa: “Eu, como artista, sempre espero que o público, quando vai assistir, pelo menos possa sair diferente do jeito que entrou. Em meus filmes costumo usar temas que sempre são bons para promover um debate. O novo filme da Nathália também explora um tema extremamente recorrente, que são os pais que não arcam com suas responsabilidades com seus filhos, fazendo com que as mães que tenham de se virar”, finaliza ele.

Roteirista e diretora de outros curtas e alguns premiados, Nathália Tereza é de Campo Grande. Mudou-se para o Paraná para cursar cinema e vídeo e, depois de formada, investiu em outras formações na área. Voltou-se para cá no trabalho por notar que Mato Grosso do Sul é um pedaço do Brasil ainda pouco presente no cinema nacional. E ela aposta que acertou na escolha, porque o Estado “tende a ser cada vez mais filmado, mais pensado, porque é um lugar que abarca muito a complexidade de pessoas, de seus próprios lugares, da fronteira e de culturas mescladas”.

“Neste filme me sinto um dos convidados das festas rolando funk, acompanhando seus ricos personagens; quando li o roteiro da diretora não pensei duas vezes na possibilidade de trabalhar com ela e o resultado está aí, o filme foi bem recebido e premiado em São Paulo”, comenta o ator e diretor Filipi Silveira, que é o produtor associado do filme.

Ator e diretor, Filipi Silveira é também um dos artistas que representam Mato Grosso do Sul. Como ator tem trabalhos, no Brasil, em teatro, TV e cinema, e em 2012 fundou a Cerrado’s Filmes para realizar obras audiovisuais em Mato Grosso do Sul. Seu primeiro curta-metragem como diretor, “O Florista”, que agora está disponível na internet, participou de festivais, foi indicado ao primeiro turno do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro e recebeu ótimas críticas.

*****

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s