CAMPO GRANDE/MS: Passeio ciclístico em comemoração ao Dia do Trabalhador reúne 6 mil pessoas

 

passeio-ciclistico-valdenir-rezende-11Evento em comemoração ao Dia do Trabalhador é realizado há 27 anos na Capital – Valdenir Rezende / Correio do Estado

1 MAI 2017

Por Maressa Mendonça e Renan Nucci / Correio do Estado

Evento é realizado há 27 anos; ciclistas devem percorrer quase 7 km

O passeio ciclístico em comemoração ao Dia do Trabalhador reuniu ao menos 6 mil ciclistas na manhã de hoje em Campo Grande. A concentração foi na Avenida das Bandeiras e o fim do percurso nos altos da Avenida Afonso Pena, totalizando quase 7 quilômetros.

Esta é a terceira vez que o mecânico agrícola Rodrigo Pereira, de 42 anos, participa do evento. Ele foi ao local acompanhado do filho e disse que o passeio é uma forma de interagir com a família. “É bom poder participar deste evento que celebra o dia do trabalhador”.

O organizador, empresário e ex-vereador Clemêncio Ribeiro explicou que o evento é realizado há 27 anos na Capital e ressaltou a importância em celebrar o dia do trabalhador, além dos benefícios do ciclismo.

“Eu vivo numa bicicleta, ganho meu sustento por meio disso. Foi meu primeiro veículo. O ciclismo é uma atividade esportiva barata, fácil de fazer e com poder de integração”.

Ribeiro enfatizou ainda a necessidade em aumentar o número de ciclovias em Campo Grande que hoje têm 120 quilômetros de extensão. “O ideal seria o dobro”.

O prefeito Marcos Trad (PSD) também compareceu ao evento. “É uma tradição na cidade. Desde que eu era vereador com o Ribeiro, a gente participa. Não é nada político e, sim, uma tradição da cidade. Todos os anos eu estive aqui e esse será mais um de muitos outros se Deus me permitir”, declarou.

REFORMAS TRABALHISTAS

Os ciclistas também criticaram as reformas trabalhistas e da previdência propostas pelo Governo Temer.

O comerciante Wilson Sonchini, de 53 anos, que estava no passeio junto com a esposa acredita que o trabalhador “só tem a perder com as reformas. Se for necessário uma mudança, que seja melhor estudada e não do jeito que está sendo”, declarou.

Rodrigo Pereira tem opinião semelhante. “Esse tipo de reforma vai prejudicar o trabalhador porque vai demorar muito tempo para aposentar”, finalizou.

*****

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s