‘Confissões Essenciais’ – Livro de Walesca Cassundé será lançado amanhã no SESC Morada dos Baís

walesca cassundéEscritora estreia na literatura com coletânea de poemas

Walesca Cassundé. Escritora reuniu poemas de diversas fases em “Confissões Essenciais”, seu primeiro livro, que trata da mulher e de seu universo – Foto: Bruno Henrique / Correio do Estado

6 MAR 2017

Por THIAGO ANDRADE

Publicar um livro é lançar-se no mundo. Com “Confissões Essenciais”, a poeta Walesca Cassundé faz seu percurso. O trabalho reúne 23 poemas escritos pela advogada cuiabana radicada em Campo Grande. O trabalho será lançado no Sesc Morada dos Baís – Avenida Noroeste, 5.140 – amanhã, às 19h30min.

cassundé2Apesar deste ser o primeiro livro da escritora, ela conta que já teve poemas e um conto publicados em coletâneas de novos escritores. “Eu escrevo desde cedo. Comecei com diários, que ganhei dos meus pais”, explica. Os primeiros poemas foram escritos ainda na adolescência.

Com a internet, Walesca conheceu outros escritores e teve a oportunidade de publicar seus trabalhos em blogs e outros espaços virtuais. “Meus primeiros textos saíram em uma revista literária de poetas iniciantes chamada ‘Libertária’. Foi um momento importante para minha obra”, comenta a escritora.

A medida que se sentia mais segura para publicar seus poemas, sempre bastante pessoais, como ela ressalta, Walesca passou a se envolver com escritores sul-mato-grossenses. Ela entrou em contato com autores da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, como Rubenio Marcelo e Elizabeth Fonseca.

“Comecei a participar de encontros e eventos. Também iniciei minha participação no curso Arte de Dizer Castro Alves, promovido por Elizabeth. Sou uma declamadora”, ressalta a poeta. Nesse período, Walesca conta que foi incentivada a publicar seus poemas. “Mostrei minha produção para alguns integrantes e eles gostaram muito.”

INSPIRAÇÃO

“Confissões Essenciais” reúne poemas escritos por Walesca em diferentes momentos de sua vida, mas costumam tratar da mulher, da sexualidade feminina e do universo que circula a mulher. “É o trabalho de uma mulher que nasceu no século 20 e precisa lidar com todas as questões trazidas por esse momento, as perspectivas, as ansiedades”, argumenta.

Como todas as pessoas que se dedicam ao ofício da escrita, Walesca afirma ser uma leitora voraz. “Sempre li muito, é algo que me sacia. Entre os autores com quem me identifico estão, especialmente, Cecília Meireles e Clarice Lispector. São escritores modernos, que dialogam com uma tradição mais clássica da literatura brasileira”, comenta.

Em um de seus poemas, intitulado “Reminiscências”, Walesca evoca a produção de Cecília a partir do poema “Retrato”. “É um poema importante e percebi que tinha muito a ver com o que eu estava escrevendo. Por isso, decidi dedicar um espaço a ele”, comenta. O poema surge como uma citação em meio aos versos de Walesca, que se lembra dos “tempos de meninice” em que lia a poeta carioca.

“A poesia tem um papel fundamental para mim, é algo importante, principalmente hoje, um momento em que as pessoas leem tão pouco, não escrevem e pouco conhecem o português”, afirma a poeta. Segundo ela, as poetas deram voz às mulheres, deram espaço para que seus anseios fossem descobertos. “Por isso, a poesia me fascina”, pontua.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s