Sonho de uma noite de verão

eike

Eike Batista

29/01/2017 

Bernardo Mello Franco* / Folha de S. Paulo 

BRASÍLIA – O objetivo era impressionar. Em pleno verão carioca, o empresário Eike Batista vestiu um blazer e duas camisas, uma preta e outra rosa-shocking. O empresário desafiou o calor e o bom gosto para exibir sua nova aquisição: o iate Pink Fleet, comprado por R$ 35 milhões.

A festa flutuante levou políticos, famosos e subcelebridades até a Marina da Glória. O anfitrião fretou um jato para trazer os convidados VIP de São Paulo. Todos estavam ansiosos para desfilar na embarcação luxuosa, de quatro andares e 300 pés.

“Tudo era mega, a começar pelas garrafas de espumante rosé de um litro e meio, o dobro do normal”, contaria o jornal “O Globo”. A coluna “Gente Boa” escalou o elenco da noite: a socialite Narcisa Tamborindeguy, a cantora Elba Ramalho, o cartola Carlos Nuzman, os apresentadores Amaury Jr. e Luciano Huck.

O governador Sérgio Cabral e o futuro prefeito Eduardo Paes lideravam o bloco das autoridades. “Olha, a H. Stern está presente. Que maravilha!”, deslumbrava-se Cabral. Era dezembro de 2007, e seu gosto por joias ainda não se tornara conhecido fora do circuito Leblon-Mangaratiba.

O clima era de bajulação geral. “Ele tem o dom de subverter a ordem de tudo”, dizia Huck sobre Eike. “Há 20 anos não temos um governador que nos dá tanto orgulho”, prosseguia Eike sobre Cabral. Eufórico, o empresário foi até a proa e se deixou fotografar de braços abertos, como Leonardo DiCaprio em “Titanic”.

Na Folha, a coluna Mônica Bergamo registrou uma conversa ao pé do ouvido sobre o porto do Açu. “Precisamos falar sobre uma desapropriação”, disse o magnata. “Claro, está resolvido! Vai ser o meu trabalho de casa”, respondeu o governador.

Estava tudo ali. Segundo a PF, o terreno seria negociado em troca de propina. Quando o sonho acabou, o Pink Fleet foi esquecido e vendido como sucata. Eike e Cabral devem se reencontrar em Bangu, a 44 quilômetros da Marina e da brisa refrescante da baía de Guanabara.

eike-2

O Pink Fleet na Marina da Glória (Rio de Janeiro)

*Jornalista, assina a coluna Brasília. Na Folha, foi correspondente em Londres e editor interino do ‘Painel’. Escreve de terça a sexta e aos domingos.

*****

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s