Datafolha: 51% reprovam Temer, e 63% querem sua renúncia

datafolha-51-reprovam-temer-e-63-querem-sua-renuncia

Popularidade do presidente despencou. Pesquisa foi feita antes do vazamento da delação da Odebrecht

11/12/2016

Jornal do Brasil

Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (11) mostra que a popularidade do presidente Michel Temer (PMDB) sofreu forte queda desde julho. De acordo com a pesquisa, 51% dos brasileiros consideram a gestão do peemedebista ruim ou péssima, ante 31%, em julho.

A pesquisa foi feita entre 7 e 8 de dezembro, antes da divulgação da delação do ex-diretor da Odebrecht, Claudio Melo Filho, que atingiu em cheio Temer e a cúpula do PMDB. Ainda segundo o levantamento, 34% consideram o governo do presidente regular. No levantamento anterior, durante a interinidade do peemedebista, eram 42%.

O Datafolha aponta ainda que 63% são favoráveis à renúncia de Temer (PMDB) ainda neste ano para que haja eleição direta. Outros 27% dos entrevistados se disseram contra a saída do presidente para esse fim, 6% se declararam indiferentes e 3% não souberam responder. Vale destacar que, para que haja eleição direta, seria necessário que Temer deixasse o cargo até 31 de dezembro.

Ainda segundo a pesquisa, 40% da população acham que a gestão Temer é pior do que a anterior. Para 34%, é igual, e 21% a consideram melhor. O índice de ótimo/bom de Temer caiu de 14% em julho aos atuais 10%. Não souberam avaliar o governo 5% dos entrevistados.

Segundo o Datafolha, 65% da população consideram o presidente falso. Já 63% o consideram muito inteligente, e 75%, defensor dos mais ricos. Metade dos brasileiros veem Temer como autoritário e 58%, desonesto. De zero a dez, a nota média dada ao desempenho do governo Michel Temer é 3,6.

O Datafolha ouviu 2.828 pessoas com 16 anos ou mais. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Economia 

A pesquisa perguntou ainda aos entrevistados sobre a economia. Para 66%, a inflação vai aumentar; 19% apostam que ficará como está e 11% preveem queda. Ainda 67% acham que haverá crescimento do desemprego. Outros 16% disseram que diminuirá e 14% acham que fica estável.

No futuro próximo, 41% acham que a economia se deteriorará, 27%, que não se alterará e 28% apostam em melhora.

>> Veja a pesquisa

>> Primeira das 77 delações da Odebrecht atinge Temer, cúpula do PMDB e aliados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s