FOTOVOLTÁTICAS: Energia solar deve trazer R$ 7,5 bi de investimentos a MS

 

energia-solarEmpresa espanhola instalará usinas fotovoltáticas – Divulgação

31 OUT 2016

Renata Prandini / Correio do Estado

Em dezembro, 21 usinas participam de leilão

solarA energia solar deverá trazer R$ 7,5 bilhões de investimentos de usinas em Mato Grosso do Sul. O Estado participa, pela primeira vez, de um leilão de energia de reserva para o fornecimento de energia solar. Conforme resumo da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), são 21 projetos de energia solar fotovoltaica inscritos no 2º Leilão, previsto para ser realizado no dia 16 de dezembro. Os empreendimentos somam 1.220 megawatts de potência instalada, o suficiente para abastecer cerca de 500 mil residências, conforme Rodrigo Lopes Sauaia, presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

“Por enquanto, Mato Grosso do Sul não realizou vendas ao Sistema Integrado Nacional (SIN). Ainda são projetos para virar realidade. Assim que vender, inicia-se o processo de instalação dessas unidades”, destacou.

Conforme dados da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), juntas, essas usinas de geração de energia solar fotovoltaica somam um investimento de R$ 7,5 bilhões, aproximadamente. O projeto é da empresa espanhola Solatio Energia Project Management, que recebeu, no dia 9 de maio , a licença prévia de instalação, emitida pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul).

As unidades serão instaladas em uma área de 3,7 mil hectares, distribuídos entre os municípios de Cassilândia e Paranaíba. O investimento, segundo a empresa, será o maior em todo o País neste segmento de geração de energia.

Para Rodrigo, embora expressivo, este investimento ainda é pequeno diante do potencial do Estado. “O volume estipulado no cadastramento do leilão é suficiente para abastecer quase a população do Estado, se levarmos em conta a média de três pessoas por imóvel. Mas pode aumentar muito. O Estado tem capacidade para se tornar gerador de energia”, destacou.

Entre as regiões a serem exploradas, explicou, estão Leste e Centro-Norte, para grandes empreendimentos, e próximo à capital, para investimentos de menor porte.

*Ver reportagem completa na edição de hoje (31/10) do jornal Correio do Estado. http://www.correiodoestado.com.br

*****

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s