Gripe mata mais em 2016 que nos sete anos anteriores no MS

gripe

Neste ano, foram 99 mortes; de 2009 a 2015, o número chegou a 86

7 de Outubro de 2016

TAINÁ JARA / Correio do Estado

O número de mortes por influenza em 2016 é maior do que a soma dos últimos sete anos (86 óbitos). De acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), foram registrados 99 óbitos neste ano, dos quais 68 casos foram confirmados entre os meses de julho e outubro.

A maior parte dos óbitos (94) ocorreu em decorrência da H1N1, quatro por influenza “B” e um por influenza “A”. Até o dia 1º de junho, apenas 32 pessoas haviam morrido pela doença. Foi justamente neste mês que ocorreu o pico de contaminação. Foram 468 casos de gripe confirmados, contra 414 dos meses anteriores. A partir de julho, este número começou cair e era de 158 até anteontem.

gripe2Apenas em Campo Grande foram 27 mortes por H1N1, duas por influenza “B” e uma por influenza “A”. Naviraí, distante 358 quilômetros da Capital, foi a segunda que teve mais casos de morte, e Jardim soma cinco óbitos. As cidades de Dourados, Maracaju e Ponta Porã registraram quatro óbitos, cada. Trinta e dois dos 79 municípios tiveram a população atingida pela doença.

Nos últimos sete anos, os óbitos confirmados pela doença foram de 86. No ano passado, o número de morte foi sete; 29 em 2014; 15 em 2013; 8 em 2012; e 27 em 2009. Nos anos de 2010 e 2011 não foram registrados óbitos por gripe no MS.

*Ver reportagem completa de Tainá Jara na edição de hoje do jornal Correio do Estado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s