Desativada há mais de 1 ano, Ferrovia do MS vira rota fantasma

ferroviaGoverno de MS cobrou novamente a Rumo ALL para retomar operação da ferrovia

20/7/2016

Rosana Siqueira / Correio do Estado

ferrovia2Desativada há mais de um ano, a malha ferroviária de Mato Grosso do Sul, que liga Corumbá a Bauru (SP), virou praticamente uma rota fantasma. O trecho de pouco mais de mil quilômetros que movimentava até 60% da carga de combustíveis e derivados que entrava em MS – além de levar minério de ferro, soja e outros produtos para exportação – de longe lembra a glória do passado. Em 2015, mais de 300 ferroviários foram demitidos e a última carga de combustíveis percorreu a ferrovia em maio.

Atualmente o cenário é de abandono no percurso que vai de Corumbá a Campo Grande. Segundo informações, a ferrovia teria apenas três contratos firmados: um para movimentação de empresa de aço, que transporta vergalhões, da Fibria, de celulose, e da Vale, que leva minérios das minas de Corumbá a Porto Esperança.

Segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de Bauru e Mato Grosso do Sul, o mato toma conta dos trilhos e cerca de quatro a cinco funcionários estariam trabalhando para uma manutenção mínima. No passado, a malha contava com cerca de mil trabalhadores.

*Ver restante da reportagem na edição de hoje (20/7) do jornal Correio do Estado. A foto é de Paulo Ribas.       www.correiodoestado.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s