Tensão pode ser acirrada em Caarapó com possível revogação de decreto

Caarapó 0

Indígenas querem que em dois meses reconhecimento da área seja finalizado

20 JUN 2016

Correio do Estado

Caarapó
SEGURANÇA. Força Nacional ficará em área por tempo indeterminado

Enquanto de um lado os índios da Terra Indígena Dourados Amambaipeguá I querem garantias de que o decreto que demarcou mais de 55 mil hectares como tradicionalmente indígenas em Caarapó seja finalizado, do outro, produtores e integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) lutam para que os estudos demarcatórios sejam revogados. Tal situação pode acirrar ainda mais conflito na cidade, que vive clima de tensão desde a última terça-feira, quando o agente de saúde Clodiode Aquileu Rodrigues, 22, que era guarani-kaiowá, morreu assassinado.

caarapó3Para defender o território reconhecido, os índios exigem documento assinado pelo Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, que garanta a continuidade do andamento do processo de reconhecimento, até mesmo para conter as retomadas, que é como os indígenas chamam as ocupações de terras.

(*) A reportagem, de Tainá Jara, está na edição de hoje (20/6) do jornal Correio do Estado. As fotos são de Waldenir Rezende.

www.correiodoestado.com.br

Saiba Mais:

“Indígenas foram assassinados por Dilma”, diz deputado

Estado está com 110 propriedades em área de conflito com indígenas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s