Inaugurado o mais longo túnel ferroviário do mundo. E é na Europa

túnel0O túnel de Saint-Gothard permitirá uma ligação mais fluida entre o Norte e o Sul da Europa, através dos Alpes.

01/06/2016

Fonte: PÚBLICO / Portugal

Ao fim de quase 20 anos de construção, a Suíça inaugurou esta quarta-feira o mais longo túnel ferroviário do mundo. Com os seus 57 quilômetros, o túnel de Saint-Gothard permitirá uma ligação mais fluida entre o Norte e o Sul da Europa, através dos Alpes.

túnel2

A inauguração é feita com pompa: a chanceler alemã, Angela Merkel, o Presidente francês, François Hollande, e o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, estarão a bordo do comboio que os levará de Erstfeld (entrada Norte), a Bodio (o terminal no Sul), na Suíça italiana, em 17 minutos.

“Isto faz parte da identidade suíça”, afirmou à Reuters o diretor federal dos Transportes, Peter Fueglistaler. “Para nós, conquistar os Alpes é como para os holandeses explorar os mares”.

A ligação só estará totalmente operacional em Dezembro, mas promete redefinir o mapa de transportes do eixo Norte-Sul da Europa, avança a AFP. O objetivo é sobretudo descongestionar as estradas, desviando o transporte de mercadorias do eixo Reno-Alpes, que vai de Roterdã, próximo do Mar do Norte, a Gênova, no Mediterrâneo.

túnel1

A obra – aprovada num referendo em 1992 – custou 12,2 mil milhões de francos suíços (10,9 mil milhões de euros). Prevê-se que diariamente venham a ser feitas 260 ligações para mercadorias a uma velocidade de 100 km/hora, e 65 ligações para passageiros, num máximo de 200 km/hora.

Até 2020, o tráfico de mercadorias entre Roterdã e Génova deverá aumentar 20%, e 15 mil pessoas farão o trajeto diariamente, contra as 9 mil atuais, esperam os caminhos-de-ferro suíços.

Um dos desafios técnicos foi controlar a temperatura que pode atingir os 45ºC, através de um potente sistema de ventilação. Haverá troços em que o comboio circulará a 2,5 quilômetros abaixo da superfície, adianta a BBC. Os engenheiros tiveram de escavar e fazer explodir 73 diferentes tipos de rocha, algumas duras como o granito, outras suaves como o açúcar, continua a estação britânica. Foram extraídas mais de 28 milhões de toneladas de pedra e nove trabalhadores morreram durante a construção.

Este recorde – que até agora pertencia ao Japão, com o túnel de Seikan, de 53,9 quilômetros – poderá ser em breve batido por um projeto ainda mais ambicioso que está a ser desenvolvido pela China: um túnel de 123 quilômetros sob o mar de Bohai.

*****

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s