Mato Grosso do Sul tem o primeiro doutor indígena formado em instituição local

indígena doutor

antonioAntônio, da etnia terena, é o primeiro indígena que concluiu o doutorado em universidade de MS (Foto: Valdenir Rezende)

Da etnia Terena, Carlos defendeu neste ano sua tese de doutorado

29 MAI 2016

Paula Vitorino / Correio do Estado

indígena 2Se na infância ele precisou sair da sua aldeia (ainda sem escola) para estudar na cidade, hoje Antônio Carlos Seizer da Silva trabalha para mudar a realidade das comunidades indígenas do Estado: preparando novos professores para atuar dentro das aldeias, mas também nas universidades, representando a cultura de seu povo. Aos 33 anos, ele é o primeiro indígena de Mato Grosso do Sul a concluir o doutorado em uma universidade do Estado.

“O meu grande interesse sempre foi mudar a formação dos professores. Eu acredito que é possível (e preciso) que a formação não seja só a partir do saber não-indígena. Que não seja uma cópia do ensino das escolas nas cidades. E para isso ser diferente é preciso que tenhamos professores indígenas nas faculdades, na formação desses novos professores que vão atuar nas escolas das aldeias”, explica.

Da etnia Terena, Carlos defendeu neste ano a tese de doutorado intitulada “Kalivôno Hikó Terenôe: sendo criança indígena terena no século XXI – vivendo e aprendendo nas tramas das tradições, traduções e negociações”, no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) do Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). “Muitas pessoas falam que se você tem internet, televisão e outros aparelhos é porque você está perdendo a cultura, mas não é isso. Na verdade, você está reelaborando sua cultura”, esclarece.

*Reportagem completa está na edição de hoje (29) do Jornal Correio do Estado

http://www.correiodoestado.com.br

*****

2 comentários sobre “Mato Grosso do Sul tem o primeiro doutor indígena formado em instituição local

  1. Índio precisa é de politicas para sua inclusão na sociedade, ele não precisa necessariamente de terra, pois isso eles já tem. Os antropólogos cheios de romantismo juntamente com a igreja querem ver o índio caçando vivendo na floresta, supostamente para manter suas culturas. Na historia da humanidade, a sociedade mais atrasado sempre é incorporadas pela mais adiantada. Parece que esse pessoal não vê isso. Índio é capaz é dar meios para tal.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s