O golpe da hipocrisia vai ficar na história: corruptos votando pelo fim da corrupção

coutinho
Davison Coutinho e a Favela da Rocinha (Rio de Janeiro/Brasil)

13/05/2016

Davison Coutinho*Jornal do Brasil

Os dias 17 de abril e 12 de maio de 2016 vão ficar marcados na história do Brasil. São dois dias nos quais aconteceram os votos dos adeptos do golpe. Aos estudantes, se preparem, pois esse assunto vai ser conteúdo de muitos vestibulares no futuro. A história e o tempo darão conta de contar o que o aconteceu nessas duas datas.

No dia 17 de abril, assistimos a um espetáculo de circo, mas sem desmerecer os verdadeiros palhaços. Uma vergonha. Deputados federais votando em nome de suas famílias, em nome até mesmo de torturadores. Dos que votaram, a maioria é investigado por corrupção e ainda tiveram coragem de pegar um microfone e pregar honestidade. Foram centenas de votos e boa parte deles com justificativas e discursos imbecis, infelizes e até mesmo criminosos. E o pior, tudo sendo conduzido por um sujeito que é réu, indiciado na operação Lava Jato, com contas ocultas na Suíça. E toda essa vergonha, segundo dados do Congresso em Foco, custa 1 bilhão de reais por ano aos brasileiros.

E assim, a injustiça é encaminhada para o Senado, onde deveriam ter senadores comprometidos com a democracia e com o Brasil.

E mais uma vez, o golpe é dado. Liderados por um Senado com vários senadores acusados por corrupção, inclusive relacionados à Operação Lava Jato. Cada senador teve 15 minutos para discursar e deu tempo até de corrupto fazer oração. Destes senadores, 24 são investigados por crime de corrupção. Além de um senador que já foi presidente, afastado por impeachment por desvio de dinheiro, e um senador condenado.

Esses foram os votos que roubam das mãos de Dilma, aliás das mãos do Brasil, os mais de 54 milhões de votos que elegeram democraticamente uma representante e repassam o poder para um golpista.

O mais triste é ver parte da sociedade concordando com esse golpe, com a ilusão que está defendendo o fim da corrupção. Ingênuos ou defensores de um golpe?

Agora, voltamos a um tipo de ditadura, liderada pela elite, apoiada por um judiciário e pela mídia, um conjunto de poderes que não aceita a democracia.

O nosso título de eleitor já não tem mais validade. Os ratos estão de volta!

* Davison Coutinho, morador da Rocinha desde o nascimento. Bacharel em desenho industrial pela PUC-Rio, Mestrando em Design pela PUC-Rio, membro da comissão de moradores da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, professor, escritor, designer e liderança comunitária na Comunidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s