Força-tarefa da Lama Asfáltica vai reforçar apuração sobre Aquário do Pantanal

aquario_13

Obra tinha previsão de lançamento para 2012

18/02/2016

Jéssica Benitez / Midiamax News

A segunda fase da força-tarefa ligada à Operação Lama Asfáltica promete trazer novidades acerca do Aquário do Pantanal. Entre os resultados apresentados na tarde desta quinta-feira (18), referentes à primeira etapa da apuração, está ação de improbidade administrativa devido à ausência de licitação e inaptidão da empresa contratada para executar o projeto de pesquisa, fato que causou prejuízo milionário devido à mortandade de miliares de peixes.

De acordo com o coordenador do grupo, promotor de Justiça Thalys Franklyn de Souza, além desta, existem outras duas investigações sobre a obra, sendo que na segunda fase o número pode ser elevado. Durante apresentação do balanço, a promotora Cristiana Mourão explicou que o Aquário é um complexo que consiste na parte civil, bem como em todos os serviços que fazem parte da composição.

Sendo assim, a apuração vai abranger de forma geral. “Todas as denúncias estão em investigação e a primeira ação foi essa dos peixes”, disse. A obra foi iniciada em 2011 na gestão do então governador do Estado, André Puccinelli (PMDB) e até hoje não foi concluída, inclusive está parada devido à batalha judicial entre a empresa responsável pela construção e o Executivo.

Até 2013 a Egelte, vencedora do processo licitatório, comandou a obra, mas a Proteco Construções, de propriedade de João Amorim, um dos denunciados na Lama Asfáltica, tomou dianteira. Em julho do ano passado, após a operação vir à tona, os Ministérios Públicos Federal e Estadual pediram que os contratos com a empreiteira com o poder público fossem rompidos.

A Egelte, por sua vez, se recusou a retomar o serviço sem que antes houvesse auditoria para saber a situação do Aquário e até agora o imbróglio não foi resolvido. Inicialmente o custo previsto era de R$ 87 milhões. Atualmente não se sabe ao certo quanto dinheiro público já escorreu pelos ralos da obra, estima-se que seja mais de R$ 200 milhões.

Saiba mais:

Liminar cai e governo tem 20 dias para negociar retomada de obra do Aquário

Começa com atraso audiência que tenta por fim a impasse sobre obra do Aquário

Governo e Egelte participam de audiência em busca de conciliação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s